Aposte no desenvolvimento de sua inteligência emocional


12/09/2017
Por Cia de Experts

Sabemos que entender as nossas emoções e as dos outros é fundamental para ter sucesso na vida pessoal e profissional. Quando o assunto é a sobrevivência e crescimento dentro das empresas, os profissionais precisam não apenas de conhecimentos técnicos, mas saber lidar com pessoas e com emoções.
 
A boa notícia é que, como quase tudo em nossa vida, a inteligência emocional pode ser praticada e cultivada. Não é fácil mudar nossa maneira de agir e de reagir, mas não é uma missão impossível. A inteligência emocional tem cinco componentes: autoconhecimento, autocontrole, motivação, empatia e habilidades sociais.
 
1. Conheça-te a ti mesmo
Tudo começa aqui. Para desenvolver o autoconhecimento podemos procurar um coach ou um terapeuta, mas também há tarefas práticas e de curto prazo que você pode realizar para se conhecer melhor. Uma delas é convidar três ou quatro pessoas próximas a você para descobrir sobre seus pontos fracos e fortes. Esse feedback pode ser um ótimo ponto de partida para começar a entender onde as pessoas mais (e menos) enxergam seu potencial.
Outra alternativa é fazer um inventário comportamental. Existem várias ferramentas de diagnóstico de personalidade. Elas podem dizer muito sobre um indivíduo e dar informações como: você é atento ao detalhe? Dá espaço para o outro? Gosta de construir junto? É centralizador?
 
2. Pratique o autocontrole
Quando você conhece as características com as quais tem mais dificuldade, pode decidir desenvolvê-las. E decidir é uma das palavras chaves no processo de trabalhar a sua inteligência emocional. Para que haja mudança, é preciso que a pessoa tenha uma vontade genuína de mudar e esteja disposta a praticar novos hábitos. A mudança precisa fazer sentido, seja porque você se incomoda com a maneira como se comporta hoje ou porque realizar melhor o seu trabalho exige o desenvolvimento de outras habilidades. Qual é o seu incentivo para investir tempo e energia nisso? Para melhorar cada um dos aspectos da inteligência emocional, depois de incentivo, é necessário praticar.
 
3. Valorize seus pontos fortes
Conheça e valorize seus pontos fortes, aquelas características que você apresenta naturalmente. São elas que serão o seu diferencial como pessoa ou profissional. Ninguém consegue ser bom em tudo ou mudar completamente sua maneira de ser. Conhecer suas facilidades faz com que você saiba quais funções pode desempenhar sem precisar delegar.
 
4. Para criar empatia, evite a falsidade
Também não adianta tentar enganar a sua essência como pessoa. É preciso encontrar caminhos para o controle e a empatia com os quais você esteja confortável. Por exemplo, se a timidez incomoda, procure um curso de teatro ou, na hora do networking, tente um primeiro contato via e-mail ou mídias sociais.
 
5. Peça feedback
Quer garantir que está melhorando e continuar o processo de autoconhecimento? Então, busque feedback. Isso lhe permitirá entender como outros enxergam o processo de mudança e te motivará a encontrar novos pontos para melhorar.  

** Texto adaptado de original escrito por Sofia Esteves para o site da Endeavor.
 
Luciana Fuoco
Assessora de Imprensa