Setembro amarelo: 6 dicas para lidar com a ansiedade


28/09/2018
Por Grupo Cia de Talentos

Você sabia que durante o mês de setembro acontece o setembro amarelo?

Essa iniciativa, criada em 2015 pelo Centro de Valorização da Vida, é uma campanha nacional de conscientização sobre o suicídio e sobre doenças psíquicas (como depressão e ansiedade).

Mas o que isso tem a ver com carreira? Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a depressão será a maior causa de afastamento do trabalho no mundo até 2020. Preocupante, certo?

Pensando nessa conscientização, trouxemos alguns fatos sobre ansiedade para você entender, e aprender a lidar com ela!

1) A ansiedade é um mecanismo natural do organismo, diante de estímulos estressantes, perigos eminentes, sejam eles reais ou imaginários, provocando respostas biológicas automáticas.

A ansiedade é algo extremamente normal e necessário, ela nos prepara para as situações que exigem alguma adequação. Sempre que estiver ansioso/a, tente entender o que está gerando isso. Qual é a adequação que a situação está pedindo e que você não se sente preparado? Com essa informação você poderá focar no desenvolvimento da habilidade que precisa.


2) A ansiedade é uma sensação comum a todos nós, mas ela pode virar uma ameaça quando se apresenta em graus elevados.

E qual a diferença da ansiedade “boa” para a “ruim”?  A ansiedade positiva é aquela que nos movimenta, que nos faz querer aprender e fazer diferente. Sabe quando temos que fazer uma apresentação em público e ficamos ansiosos? E para diminuir a ansiedade, nos preparamos melhor, pedimos ajuda... Essa é boa porque mostra o que ainda precisamos de um esforço maior do corpo e da mente para fazer acontecer, mas com a experiência aprendemos e n próxima a ansiedade será no mínimo menos. 

A ansiedade ruim é aquela que nos paralisa. É tudo tão difícil e nos sentimos tão pouco preparados que não conseguimos dar nenhum passo adiante. Essa ansiedade está além da conta e nestes casos precisamos de ajuda para conseguir dar um tamanho mais adequado para ela.


3) A ansiedade é muito comum na transição para vida adulta

Nesse momento experimentamos muitas situações novas: a escolha da profissão, o curso na faculdade, o primeiro emprego, entre tantas outras coisas. As novas responsabilidades (pessoais e profissionais) geram insegurança e causam ansiedade. Porém, se o transtorno for persistente e os sintomas atrapalharem a rotina e as atividades do jovem, é preciso identificar as causas e medos para que eles possam ser tratados.

Saber que é comum sentir ansiedade nesse momento de vida não ajuda a diminuir o incomodo de ela causa, né? Sabemos disso! Mas é legal saber que não acontece só com você, não tem necessariamente algo errado com você ou com sua vida... É um momento de transição, de adaptação e que vai passar! Vai melhorar sim.. Principalmente se você investir tempo em autoconhecimento, em entender o que faz com que fique mais ansioso/a, quais são as respostas que gostaria de ter e ainda não tem... E pedir ajuda para saber mais sobre você é um caminho! Conversas com amigos, familiares, coaching, terapia, orientação profissional são algumas possibilidades. Investir em você mesmo sempre traz retorno.


4) A ansiedade aparece principalmente quando passamos por um momento de muita pressão ou apreensão, também quando sentimos medo

Ela está diretamente ligada a emoções mais intensas e pode nos limitar porque deixamos de exercer nossa autonomia sobre as atividades e, principalmente, sobre nossos pensamentos.

Para quebrar este ciclo (ansiedade gera receio, que gera mais ansiedade), uma dica simples: respire! Sim, é simples assim! Pare e respire profundamente. Faça isso por 5 vezes... Não é balela não, viu?  O estado de ansiedade ativa áreas do cérebro que estimulam a hiperventilação, ou seja, inalamos o ar com mais rapidez e de forma mais rasa, e o esforço consciente para mudar isso ajuda a acalmar, pois o organismo volta a seu equilíbrio.


5) As pessoas têm desenvolvido um nível de ansiedade prejudicial à sua saúde física e mental

Diante da vida estressante que estamos tendo, altamente exigente em termos de tarefas e processamento de informações, as pessoas têm desenvolvido um nível de ansiedade prejudicial à sua saúde física e mental

Ter uma agenda semanal bem definida com prioridades, horários, locais e tudo o que for acontecer de importante nos próximos dias é uma boa opção para controlarmos a ansiedade. É fundamental se organizar e focar em uma tarefa de cada vez.


6) A Cia de Talentos fez um estudo com jovens de 14 a 18 anos e:
  • 47% dos jovens disseram que falta tempo para fazer tudo que precisam/querer;
  • 51% deles comprariam horas para incluir no seu dia;
  • 6,64 horas! Este é o tanto de tempo que comprariam.
Todos nós, desde muito novos, temos rotina complexa que mais se parece com uma corrida contra o tempo! As 24 horas do dia não são suficientes para dar conta de tudo e esta sensação (que está mais para constatação), tem gerado muita ansiedade! Como não dá para comprar tempo, temos que aprender a administra bem as horas que temos, o que significa planejar o dia considerando que ele tem 24 horas e que nelas precisam caber a vida pessoal, profissional e a hora do sono! Ter uma agenda semanal bem definida com prioridades, horários, locais e tudo o que for acontecer de importante nos próximos dias é uma boa opção para controlarmos a ansiedade. É fundamental se organizar e focar em uma tarefa de cada vez.


por Danilca Galdini
Diretora de pesquisa na NextView People