Currículo: Dicas para quem ainda não tem experiência!


21/06/2019
Por Cia de Talentos

Você já deve saber que, em um processo seletivo, ter um bom currículo é o início de tudo! Afinal, é com este documento que você vai despertar a primeira impressão nas pessoas que vão te selecionar para uma oportunidade. 

Mas como elaborar um currículo se não tenho experiência e ainda estou no início da minha vida profissional?

Estamos aqui para te ajudar porque sabemos que, às vezes, rola aquele receio de entregar um currículo meio vazio ao tentar se candidatar a uma vaga! 

Lembre-se sempre que o currículo é um material que deve ser verídico, portanto, lição número um: não minta em seu currículo; não crie informações apenas para ocupar espaço! 

Comece seu currículo com seu nome, dados básicos e de contato: idade, endereço, telefone, celular e e-mail. 

Na sequência, coloque seu objetivo. Caso você tenha muita clareza sobre qual a área em que você gostaria de concorrer a uma vaga, fique à vontade para colocar isso como seu objetivo. Mas se a ideia for dar um primeiro passo na carreira e começar a adquirir experiência, seja genuíno e escreva isso com suas palavras! Nada mais do que duas linhas, ok?

Se você já está no ensino superior, coloque na sequência o campo “Formação” e indique em qual instituição você estuda, seu curso, mês e ano previstos para a conclusão. Para vagas de estágio, estas informações são bem importantes. 

Se você ainda não está na faculdade, coloque seu nível de escolaridade, mês e ano em que concluiu ou irá concluir essa formação.

Você também pode colocar no seu currículo outros cursos que já fez, como, por exemplo, inglês, espanhol, pacote Office, entre outros. Se houver algum outro curso que você considera relevante para sua área de atuação, não deixe de citá-lo!

No campo “Experiências”, onde, futuramente, estarão suas experiências profissionais, você pode citar brevemente as experiências significativas que teve em sua vida pessoal ou acadêmica. Pense em atividades que você desenvolveu: projetos sociais, trabalhos voluntários, atividades extracurriculares da faculdade, empresa júnior, comissão de formatura, etc. Tudo é válido para quem está iniciando a carreira já que as vivências nestas experiências de vida podem revelar muito sobre seus interesses e sobre seu perfil.

Para seu primeiro currículo, estas informações bastam! Não se preocupe se ficar muito espaço em branco na folha. A ideia é que ao longo da sua jornada profissional você possa enriquecer este material.

Esperamos que estas dicas te ajudem a elaborar seu primeiro currículo. Dedique-se, peça para alguém em quem você confia ler o seu CV e peça opinião para checar se há algo que pode ser escrito de uma forma melhor! E lembre-se: atenção ao português! #ficadica

Luís Maurício
Consultor – Cia de Talentos